Depressão infantil: Saiba como identificar essa doença silenciosa e ajuda seu filho!

A depressão infantil é um problema que poderá afetar as crianças de várias idades, e se não for tratada a tempo, poderá gerar graves consequências a ela.

Se o seu filho está com depressão e você não sabe o que fazer, leia esse artigo e tire todas as suas dúvidas sobre o que poderá auxiliar no tratamento.

Qual é o tratamento adequado para depressão infantil?

O tratamento para depressão infantil irá variar de acordo com cada criança a depender do seu estado emocional, no entanto, para que haja um tratamento saudável e ela não tenha recaídas que muitas vezes agravam ainda mais o quadro, a necessidade do acompanhamento em conjunto de psicólogos, familiares, professores e amigos é super importante, pois estes atuaram de forma a complementar o tratamento.

Geralmente quando a criança tem até nove anos de idade o tratamento é feito apenas com sessões de psicoterapia, que é feito com psicólogo infantil, onde é trabalhado a terapia comportamental cognitiva, interpessoal, e a base de mentalização, que envolve o trabalho conjunto com a família.

No entanto, após essa faixa etária ou quando não há sucesso na psicoterapia, é necessário acrescentar alguns remédios antidepressivos como o cloridrato de fluoxetina.

Além dos antidepressivos, em alguns casos recomenda-se também a utilização de remédios estabilizadores de humor, antipsicóticos ou estimulantes, que muitas vezes são remédios que causam dependência e são considerados muito fortes para a criança.

O tratamento para depressão infantil deve durar por pelo menos 6 meses e mesmo que não seja mais observados os sintomas da depressão é extremamente importante continuar com o tratamento dentro do prazo estipulado para evitar que este quadro evolua para uma depressão crônica.

Como prevenir a depressão infantil?

Para prevenir a depressão infantil é necessário tomarmos algumas atitudes que embora pareçam ser simples e insignificantes, são extremamente importantes para a criança.

Você deverá dar liberdade para ela conversar com você, cuidar da alimentação e de toda a rotina diária da criança, sem exagerar em qualquer ponto, manter-se informado sobre o desempenho na escola, evitar super proteger a criança de certos assuntos e condutas, deixar com que ela se sinta mais autônoma e segura de si mesma.

Essas mudanças são excelentes para que a criança possa ter uma infância mais saudável e menos chances de sofrer com a depressão infantil.

criança triste com depressao infantil

Como identificar?

Normalmente o diagnóstico é feito a partir de testes realizados por médicos com análise de desenhos, já que muitas das vezes a criança não consegue reconhecer que está triste e deprimida, o que dificulta mais o diagnóstico.

No entanto em casa as crianças poderão indicar alguns sinais que ajudam no diagnóstico da depressão infantil, alguns deles são:

  • Falta de vontade para brincar, sozinha ou com outras crianças;
  • Choro fácil e exagerado muitas vezes sem nenhum motivo aparente;
  • Falta de apetite, geralmente acompanhado por uma vontade excessiva por doces;
  • Cansaço e falta de energia constante;
  • Dificuldade para dormir com muitos pesados;
  • Fraco rendimento na escola;
  • Medo de se separar dos pais;
  • Rosto triste, apresentando olhos sem brilhos e corpo recaído e frágil.

Alguma dúvida sobre a depressão infantil? Deixe um comentário!

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *