Dieta Low Carb: Como funciona? Entenda a diferença de outras dietas!

Em tempos de cuidados com a saúde, dietas milagrosas e seguidores fitness no instagram, inúmeras dietas surgem e desaparecem todos os dias pela timeline de nossas redes sociais.  Mas apesar de ser um fato científico de que essa dieta funciona, será que você está fazendo isso certo? Veja esse artigo e tire as suas dúvidas!

O que é Dieta Low Carb?

Como o nome já diz, a dieta Low Carb propõe a redução de ingestão de carboidratos, até aí, nada novo. Porém, ela divide-se em alguns tipos: Dieta Low Carb Atkins, Paleo/Primal, Cetogênica/Keto, Whole 30, LCHF (Low Carb High Fat), Slow Carb, Dukan e até vegetariana/vegana.

Antes de nos aprofundarmos no assunto, e conhecer algumas delas, é preciso ressaltar que nem sempre o problema do sobrepeso provém dos excessos na alimentação. Procurar um médico para descobrir se o seu organismo está em ordem é essencial. Inclusive a saúde mental e psicológica.

Isso porquê, com a nossa rotina corrida, o hormônio conhecido como cortisol, é liberado pelas glândulas suprarrenais e além de ser o causador do nosso estresse, também pode causar alta pressão arterial, contribuir para o diabetes e além das alterações de humor, sistema imunológico baixo, perda de memória e cansaço, além de propiciar ao ganho de peso.

Então, conhecendo esses detalhes importantes e com o acompanhamento de um bom profissional, resta-nos a dúvida: qual a melhor dieta low carb para as minhas necessidades?

O principal fator aqui é saber comer e comer bem. Como é preciso cortar carboidratos, foca-se então em proteínas, frutas, vegetais, legumes e boa gordura. Considerando que uma alimentação convencional tem em média de 50% a 55% do carboidrato ingerido no dia, a alimentação low carb propõe algo entre 45% a até 5%, da ingestão diária. Frisando que é sempre aconselhável o acompanhamento de um especialista. Agora, e os tipos e suas diferenças?

A dieta Atkins, recebe o nome do cardiologista Robert Atkins, que a criou na década de 1970, nos EUA.
Há 4 níveis nessa dieta que você deve seguir: Indução – onde você reduz o número de carboidratos a no máximo 20 gramas por dia, por no mínimo 14 dias, podendo se estender diante das necessidades. Esse é o período de maior perda de peso.

Perda contínua de peso – aqui começa-se a adicionar alguns tipos de carboidratos, por exemplo, de 5 em 5 gramas de vegetais diariamente por algumas semanas, até quando estiver faltando 10 kg para você atingir o peso esperado.

Pré-manutenção – Período em que segue-se aumentando os 5 gramas diárias de carboidratos até alcançar a quantidade ideal, sem aumento de peso, para o seu dia a dia.

Manutenção – Aqui você acrescenta à sua dieta alimentos com maior quantidade de carboidratos, como por exemplo, frutas ou o arroz e o feijão. Seguindo o controle desenvolvido na pré-manutenção.

Dieta Loe Carb X Dieta Cetogênica

Na Cetogênica ou Keto, dieta indicada para quem tem muito peso para perder, quem tem dificuldades para emagrecer ou até mesmo, quem precisa emagrecer rápido. Ela é basicamente a fase de indução da Atkins, por tempo indeterminado, mantendo o consumo total de carboidratos líquidos (desconsiderando as fibras), por volta de 25g a 20g diárias, para levar o corpo a entrar em cetose – quando queima-se gorduras como combustível. Isso, conforme as necessidades de cada indivíduo.

A Whole 30 ao contrário das outras é bem mais restrita e intensa. Criada por Melissa e Dallas Hatwigg em 2009. Além das restrições normais acrescenta-se a essa lista laticínios (com exceção da manteiga clarificada), álcool e produtos que tenham em sua composição carragenina, sulfito ou glutamato monossódico. Além disso, só é permitido tirar as medidas ou pesar antes ou após o período de dieta. E, caso você perca o foco, é preciso voltar ao início e contar novamente os 30 dias de onde parou.

Dieta Dukan

A dieta Dukan, criada pelo nutrólogo Pierre Dukan, também na década de 1970. Essa dieta é rica em proteínas e baixa em carboidratos e gorduras. Como o cardápio é mais restrito, é difícil manter essa dieta por muito tempo. Há também 4 fases, 2 de emagrecimento e 2 de manutenção.

1 – Fase de ataque: Corta-se todos os tipos de carboidratos e come-se 1 colher e meia de sopa de farelo de aveia por dia.  É permitido consumir sessenta e seis tipos de proteínas, tem duração de 1 a 7 dias.
2 – Fase de cruzeiro: Mantém o consumo de proteínas e acrescenta-se 34 tipos de legumes e verduras ao cardápio. Agora são 2 colheres de sopa de farelo de aveia por dia. Duração de 1 a 12 meses.
3 – Fase de consolidação: Varia seguindo a quantidade de peso perdido nas 2 primeiras fases. por exemplo, se você perdeu 20 kg, deve continuar nessa fase por mais 20 dias. Nesse período, um dia da semana deve ser separado para consumo exclusivo apenas de aveia e carnes magras.
4 – Fase de estabilização: Agora serão 3 colheres sopa de farelo de aveia por dia e, aos poucos aumenta-se a quantidade de carboidratos do bem (arroz, feijão, mandioca, frutas, milho, batata, beterraba, entre outros). Além das proteínas e gorduras.

Além disso, há a necessidade de se adotar uma rotina de exercícios físicos na sua rotina. Caminhadas de 30 min. diárias são uma boa opção.

Dieta Vegetariana

E por fim, mas não menos importante, a vegetariana ou vegana.

Apesar da ideia de que ao adotar uma dieta vegetariana ou vegana a pessoa vá naturalmente emagrecer, em muitos casos, isso não é real. Pode ser por diversos fatores, entre eles, o excesso de comida processada que entre os seus ingredientes possuem trigo e açúcar. Ou simplesmente, pela falta de controle entre as porções de cada refeição.

Então, para começar a dieta é preciso diminuir os alimentos processados, evitar trigo e açúcar, e investir em alimentos vegetarianos low carb.

Enfim, como toda dieta, além de uma orientação e acompanhamento de um especialista, é necessário que se tenha disciplina e força de vontade para atingir seus objetivos. Evitando assim, o temido efeito sanfona ou complicações piores. E você, já fez alguma delas? Conte-nos a sua experiência!

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *